Artigo de opinião / 08.05.17

A Dialética do Consumo (Raquel Andias)

Partilhar:

Nos dias de hoje em que existe um excesso de tudo, as marcas tem que se gladiar nos diversos meios para se fazerem ouvir e destacar.

Não basta hoje por hoje, apenas ter um bom produto/ serviço, é preciso “gritar” bem alto o que tem e as mais-valias do mesmo.

Hoje o consumidor não procura por nada, tudo chega até ele, por isso, não basta abrir a porta do nosso estabelecimento e esperar que o cliente entre, esqueça isto já não funciona.

O que faz um grande produto já não é só a sua qualidade, terá mais sucesso o produto cuja marca tenha a maior capacidade de entrar na mente do consumidor.

As marcas chegam ao consumidor de diversas formas, não é só na publicidade direta, chegam até eles em vários momentos do dia-a-dia, sensibilizam através das suas acções de responsabilidade social, estudam técnicas agressivas de fidelização, e tudo o que não querem perder, é a ligação ao cliente.

O poder do Branding de uma marca está na capacidade de esta acompanhar a dialética do consumo.  Para isto, é preciso definir a sua estartégia de acção, estudar o cliente, saber quem é e o que quer, antes mesmo de este saber quais as suas necessidades.

DIALETO DO CONUSMO: o único poder das empresas está na capacidade de satisfazer as necessidades ainda não satisfeitas dos clientes.

 

Tags: dialética,consumo,Raquel Andias,branding,estratégia,sucesso,ação,estudo,necessidades,satisfazer